Resinas compostas estéticas e gengivais.

Em muitos casos no dia-a-dia do consultório, o fator psicológico do paciente se torna um fator primário. O entendimento de alguns pontos relacionados às necessidades humanas é atualmente muito importante para o sucesso profissional, e pode auxiliar também na recuperação da auto-imagem do paciente. A técnica odontológica utilizada em alguns casos se transforma em um instrumento catalisador de mudanças para o paciente e para o profissional.

Os procedimentos que visam à recuperação da estética dos elementos dentários podem ser um meio de realização pessoal para o próprio cirurgião-dentista. Por outro lado, ela pode principalmente ser um instrumento catalisador para que as pessoas transformem suas vidas, a partir do tratamento odontológico estético. Mas, para que isso aconteça, pode ser necessário cada profissional buscar descobrir qual é o verdadeiro sentido para a sua vida profissional.

Quando se tem um sentido, uma razão que lhe impulsione a querer mais e mais, as coisas acontecem. O mundo parece conspirar a favor, pois o seu desejo em realizar aquilo que sonhou se torna mais intenso, e isso lhe motiva a ir ao encontro da sua missão, e, nesse sentido surgem muitas escolhas a fazer. Escolher, sempre implica em ganhar ou perder; em ser responsável por aquilo que tanto deseja. Implica também em se identificar com a sua profissão, ter empatia com o seu paciente, ou seja, conseguir se colocar no lugar dele, a fim de vivenciar o que ele está sentindo naquele momento, para então captar a sua “dor” ou o seu desejo, e, assim, oferecer um atendimento personalizado e voltado às necessidades pessoais de cada indivíduo.

É nesse sentido que esse profissional, para se diferenciar dos outros, atualmente, tem que buscar conectar-se consigo mesmo (em primeiro lugar) e com o seu paciente (em segundo), para que um encontro aconteça naquele momento. Esse encontro pode resultar não só em mudanças estéticas, mas também, em mudanças de vida para o paciente. O cirurgião-dentista é um artesão, e, portanto, seu mundo interior sempre terá seu reflexo em sua obra-prima.